#COMIGONÃO - VIOLÊNCIA CONTRA MULHER JÁ BASTA

novembro 10, 2015

Olá meus amores, tudo bem com vocês?

Quanto tempo neah? Mas prometo que estou voltando para ficar, é essa vida corrida minha, e eu vou dar um jeito de organizar tudo, inclusive o blog, que vai vir com muitas novidades.



E para começar com chave de ouro, vamos começar com um post de arrasar, um post de abalar as estruturas haha. Esse post tem parceria com o Mateus Macedo - Specialista Ligerie. Eu topei essa parceria porque como mulher, não aceito a violência e com toda certeza #COMIGONÃO.




Eu nunca sofri agressão, você talvez também não tenha nunca sofrido uma agressão, mas uma colega nossa que possa estar lendo esse post, já pode ter sofrido agressão ou vem sofrido, porque de sete em cada dez mulheres já sofreu ou vai sofrer uma situação de agressão, seja ela física ou psicológica, em algum momento da vida. E dessas mulheres, a grande maioria jamais vai falar desse assunto, levando consigo cicatrizes irreparáveis, dolorosas, mas invisíveis aos nossos olhos.


Tem muita gente que pode estar lendo esse post e pensando "essa feminista" não é questão de feminista, de feminismo, ou seja o que você deve estar pensando, a questão é respeito, está na hora de dar uma basta nisso, precisamos ser respeitadas e toda sociedade abraçar essa causa, entender a seriedade do assunto e mudar essa cultura de desvalorização da mulher de uma vez por todas.


A mulher merece ser reconhecida em todos os aspectos, e é ai que os problemas aparecem.


  • No trabalho, mulheres ganham menos que os homens para exercer a mesma função.
  • Em casos de estupro, muitas vezes, a mulher é julgada como culpada por pessoas que nem a conhecem. E a verdade é que a culpa não é da mulher que se veste ou se comporta de maneira adequada ou não: A culpa não é de ninguém a não ser do estuprador, que nada mais é do que um criminoso.
  • Os homens em geral, precisam enxergar a mulher com mais respeito. Cantadas no meio da rua são péssimas (ainda mais aquelas cantadas de pedreiro, você que faz esse tipo de cantadas, é um grosso), ta se achando um máximo com essa cantada, mas esquece porque nós se sentimos ofendidas e muitas vezes com medo. (em minha opinião acho vocês bem ridículos com esse tipo de atitude).
  • Muitas mulheres sofrem com violência doméstica. E quanto falamos disso o assunto fica mais sério ainda. Imagine você "o amor da sua vida,  o príncipe do cavalo branco" virar um ogro do cavalo manco, e te agredir e aprisionar? E em muitos casos  chegam acontecer assassinatos. (crimes que finalmente foram enquadrados na Lei do Feminicídio e agora podem ser julgados com mais rigor).
  • A roupa que uma mulher usa, a maneira como ela se comporta em alguma situação ou até mesmo nos lugares que ela frequenta não são razões que justificam qualquer mal feito feito por outra pessoa.

Também estamos acostumadas a ouvir falar que ‘Grandes Homens’ construíram a sociedade da maneira como a conhecemos e talvez seja esse o nosso erro: acostumar-nos com isso. 

Primeiro porque estamos cansadas de saber que muitas mulheres (MUITAS MESMO) tiveram papel fundamental ou protagonizaram vários acontecimentos, descobertas e invenções da humanidade. Segundo porque uma sociedade construída por ‘Grandes Homens’ obviamente vai sempre achar natural que os homens tenham privilégios, direitos ou funções que os diferenciem de nós, mulheres. E isso não é certo.
  
Homem ou Mulher, somos iguais em direitos, deveres e, principalmente, merecemos o mesmo respeito.




Pensando sobre o quanto isso reflete no dia a dia das mulheres, dá para concluir o seguinte: Somente no dia que uma mulher não precisar mais temer andar sozinha nas ruas à noite, por exemplo, ou quando uma mulher tiver liberdade o bastante para entrar em uma festa, no metrô, em um evento qualquer, com a roupa quiser e, de forma alguma, ser julgada, abusada ou minimizada por isso, aí sim teremos conquistado nosso lugar de direito na sociedade. Reconhecidas, respeitadas e, principalmente, em pé de igualdade com os homens. 

Vamos ter certeza de que a mulher é valorizada da maneira que merece quando todas nós não precisarmos mais chorar, caladas, nossas cicatrizes – físicas ou não – causadas por homens que nunca nos deram o devido respeito e valor. E se nesse caso falar em primeira pessoa pode soar um pouco estranho, você pode ter certeza que existe alguma mulher muito perto que vive ou viveu casos de abuso ou agressão que ela jamais vai esquecer – e talvez nunca vá te contar, também! 

Teremos essa certeza quando, de forma geral entre as mulheres, o homem deixar de ser visto como uma figura ameaçadora. Ainda há muito caminho pela frente! E o apoio de cada uma de nós é mais do que essencial.



Mas, como podemos conseguir mudar algo que, mesmo de forma muito negativa, está associado à nossa Cultura?



É muito importante compreender que a denúncia dos abusos aos órgãos responsáveis é o primeiro passo para esta mudança. Discando 180 você tem um canal direto junto aos centros de apoio à mulher e mantem sua identidade anônima. 

Mudar nossa mentalidade para entender o quanto esse tipo de coisa é séria também é importantíssimo. A mulher precisa se ver da maneira como ela realmente é: merecedora de mérito por suas conquistas, respeito por parte da sociedade e proteção por parte do Estado. 

É preciso entender sobre as situações que acontecem com tantas mulheres e, se algum dia qualquer coisa parecida acontecer com você, tenha forças para não aceitar, para não se subjugar ou submeter a algo que você não quer! Muita coisa ruim já aconteceu para que fiquemos caladas sem dizer “comigo não!” em situações de abuso ou falta de respeito. 

A Specialità Lingerie, criadora da campanha COMIGO NÃO, e todos os blogs parceiros que estão abraçando esta ideia de proteção e valorização à mulher, acreditam que o respeito seja a grande arma de enfrentamento a este tipo de violência. 

Foi assim que nasceu a ideia da campanha #COMIGONÃO, que tem como objetivo mostrar às mulheres o seu poder, sua beleza, seu grande valor perante a sociedade e, principalmente, a sua capacidade de mudar os caminhos de sua vida, quebrar as correntes da opressão e se libertar para uma nova realidade. 



O grito de guerra dessas mulheres é esse: Comigo Não! 


Comigo não, porque a vida de uma mulher, seu corpo e seu destino, não pertencem a ninguém a não ser ela mesma. 



Comigo não, porque nenhuma mulher merece sofrer maus tratos de homem algum. 



Comigo não, porque é necessário força e coragem para vencer o medo e transformar uma realidade assustadora em algo que fique para sempre no passado. 


Apoie esta causa! Conheça a campanha #COMIGONÃO

Sobre a campanha e sobre quem a apoia: www.specialitalingerie.com.br/comigonao

Página do Facebook da campanha #COMIGONÃO: https://www.facebook.com/comigonao


You Might Also Like

16 comentários

  1. Gostei do post estar de parabens ! beijos lindaa
    http://brunabuchelli.blogspot.nl/

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto e essa campanha é digna de muito respeito.

    Visite: http://carpediemmica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. É chocante ver os números e ver em que situação nós mulheres nos encaixamos.
    Essa campanha é ótima e eu apoiei também.
    Beijos!

    Blog Pam Lepletier

    ResponderExcluir
  4. Caraca, os dados assustam
    Tô adorando ver essa campanha nos blogs. Parabéns meninas
    www.camilakellen.com

    ResponderExcluir
  5. O mundo precisa grita contra a esse tipo de violência, ou melhor todo tipo de violência.

    www.lomaramirez.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Recebi o ermail dessa campanha e gostei bastante dessa pauta, muito bom ver nos blogs essa campanha, todo mundo apoiando a causa. Beijoos

    http://www.caprichadissimas.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Muito obrigada pela visita volta sempre adorei
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia
    Convido-te a participar Giveaway
    Novo Giveaway

    ResponderExcluir
  8. Campanha maravilhosa abraço essa causa
    Novo Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=06avCiMDYGA
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Adorei o post, acho super pertinente e todos deveriam ler posicionamentos como esse.
    É muito bacana que o assunto tem se tornado pauta de novos debates, e fico feliz que inclusive o Enem trouxe o assunto a tona. É uma coisa que acontece muito no Brasil em pleno 2015, fico indignado.

    www.booksever.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Carol !!
    Com certeza eu apoio essa campanha !! Já cheguei a ver em reportagens, pesquisas, etc, vários homens falando que se uma mulher foi estuprada é porque algum motivo ela deu. Veja se pode uma coisa dessas ?? Então porque ela se veste de alguma forma é motivo pra que possa ser estuprada !! Te confesso que um dos maiores medo que tenho é de estupro !! Não sei porque, mas simplesmente tenho. Certa vez um grupo de homens passaram de carro perto de mim e ficaram me chamando para o carro e quando eu não estava dando bola começaram a falar que iam me sequestrar. Morri de medo e entrei no primeiro lugar que vi !!
    Já basta das mulheres sofrerem esse preconceito !!
    Bjim

    blogpatyrezende.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Um super post, por aqui, Carol!!!!
    Adorei! Infelizmente, aqui no meu país, muitos casos de violência doméstica, continuam figurando nos meios de comunicação, todos os dias... uma triste realidade, que se faz sentir, com demasiada frequência, ainda, infelizmente!
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderExcluir
  12. A iniciativa da marca foi sensacional. Está de parabéns pela campanha!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  13. A empresa está de parabéns pela iniciativa, e você mais ainda por ter aceitado participar da campanha!
    Beijos,

    www.hitsdomomento.com

    ResponderExcluir

Like us on Facebook